Como se tornar um gerente de condomínio

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Conhecer as atividades que um administrador deve realizar é muito importante para avaliar o atendimento que você recebe em seu condomínio.

Neste artigo compartilhamos uma lista com as principais atividades, que por lei devem ser realizadas pela administradora do seu condomínio.

Como administradores são também, contadores, psicólogos, advogados, veterinários, encanadores, entre outros.

Rotina de um gerente de condomínio

Quando chegam as reuniões mensais ou assembleias encontram a lista de reclamações dos condóminos que muitas vezes não vinham perguntar o ano e o administrador é exposto na reunião.

Preste atenção em como se tornar um gerente melhor com essas dicas de gestão de condomínios:

• Ter uma plataforma de comunicação digital constante, como condomínios.
• Acompanhamento de reclamações com número de fólio.
• Se você faz um curso ou treinamento, por mais simples que seja, divulgue através da plataforma.
• Publica semanalmente 1 artigo do regulamento interno e um tema comum.
• Não deixe de divulgar mensalmente as informações financeiras do condomínio, inclua fotos das ações de melhoria relevantes.
• Publique seu planejamento mensal e defina um dia de compras, evitando assim transtornos devido ao fechamento do escritório.
• Em seu contrato com o prédio e a Assembleia, estabeleça multas por maus-tratos ao administrador.

Neste artigo compartilhamos uma lista com as principais atividades, que por lei devem ser realizadas pela administradora do seu condomínio.

  • Cuidar e monitorar o patrimônio do condomínio e serviços comuns
  • Promover a integração, organização e desenvolvimento da comunidade.
  • Recolher e guardar os livros e documentação relativa ao condomínio.
  • Zelar pelo bom e eficiente funcionamento das instalações e serviços gerais.
  • Realizar todos os atos de administração e conservação que o condomínio requeira em suas áreas e bens de uso comum.
  • Execute as obras necessárias para manter o edifício preservado, seguro e estável.
  • Divulgar e executar os acordos da assembleia geral.
  • Recolher dos condôminos ou condôminos o que corresponde a cada um para contribuir com os fundos de manutenção, administração, reserva e taxas extraordinárias.
  • Efetuar despesas de manutenção e administração, a cargo do fundo correspondente e observando o regimento interno do condomínio.
  • Fornece vouchers para qualquer pagamento recebido.
  • Entregar mensalmente a cada condomínio um extrato bancário do condomínio com a aprovação do comitê de vigilância.
  • Convocar assembleias gerais.
  • Zelar pelo cumprimento das disposições da lei condominial, seus regulamentos, regulamentos internos e o estatuto social.
  • Em relação aos bens comuns do condomínio, o administrador terá competência geral para as ações judiciais, cobranças e atos de administração de bens.
  • Cumprir as disposições ditadas pela lei de proteção civil e seus regulamentos.
  • Iniciar processos administrativos ou judiciais contra os condôminos ou incorporadores do imóvel que descumpram suas obrigações.
  • Promover e promover a disseminação dos princípios básicos da cultura condominial e do cuidado com o meio ambiente.
  • Gerenciar recursos e serviços públicos para a melhoria da propriedade.
  • Emitir os certificados de não dívida para taxas ordinárias e extraordinárias e outras taxas que a assembleia geral tenha determinado.
  • Tenha em mãos as informações necessárias para que caso a assembleia geral e / ou comissão de vigilância, condomínio ou qualquer entidade venha a requerer.

Ser administrador de condomínios não exige titulação especial no momento, quando você pertence a uma empresa que se dedica à Administração de Condomínios.

O investimento direto na formação é pessoal, encontre os meios para resolver de acordo com o progresso.